Unidos pela causa

Pois é, o mundo está mudando, e apesar de parecer que casos como este são fatos isolados, uma associação da Itália comprova que não. Após operar em anonimato durante 10 anos, em 2003, na aprazível região montanhosa da província de Lucca, na Itália, foi fundada a Associação dos Homens Donos-de-Casa (Associazione Uomini Casalinghi), que hoje já conta com mais de 4 mil sócios espalhados por toda Europa e América.

Conforme explica o presidente Fiorenzo Bresciani, a associação nasceu com o objetivo de reunir homens de todo o mundo que se dedicam em tempo integral ou parcial à atividades domésticas. Na associação eles trocam experiências, como melhores produtos para limpeza e receitas culinárias. “Iniciamos a associação entre três amigos e atualmente temos 4.386 sócios. Como podemos ver, a associação cresceu muito e em pouco tempo, isso demonstra que o homem agora esta pronto para mudar seu modo de viver” afirma Bresciani.

E para quem não acredita nos números do presidente da associação dos donos- de-casa, se preparem, pois será muito difícil de acreditar nos próximos. Em pesquisa realizada pelo Departamento Nacional de Estatísticas Britânico (Office for National Statistics), o número de homens que agora desempenham o papel de donos-de-casa, na Grã-Bretanha, aumentou em três mil para um total de 200 mil no primeiro trimestre de 2007, comparado com o mesmo período do ano passado. O mesmo valor, mas de queda, foi registrado entre as mulheres ” o número de donas-de-casa caiu em três mil para 2,115 milhões nos primeiros três meses de 2007. Outra pesquisa da Grã-Bretanha, esta feita pela revista “Pregnancy and Birth”, que pesquisou duas mil mulheres grávidas e seus parceiros, revelou que um terço dos futuros pais querem ser donos-de-casa e cuidar dos filhos. De acordo com o estudo, outros 30% dos pesquisados gostariam de trocar o trabalho em tempo integral por um de tempo parcial, se a situação financeira permitir.

http://www.donosdecasa.com.br/news_overmundo.htm

Condividi questo articolo